terça-feira, 5 de julho de 2011

.

Eu não sabia como começar...eu nunca soube.
Tô tentando viver um dia de cada vez, um sorriso de cada vez... Porque eu deixei você entrar, mudar os móveis de lugar, pintar as paredes, pendurar os seus quadros, plantar as flores que quis. E então você foi embora. E eu fiquei com a casa decorada para os nossos sonhos. Mas eles não existem mais. Sobrou o vazio, e desde então eu venho tomando coragem para pintar as paredes, mudar os móveis... O problema é em cada lugar que eu olho, algo me lembra que você esteve aqui. E eu juro, que as vezes eu queria não lembrar.
Tive que tomar medidas drásticas, para isso tudo não me destruir. Afinal, você levou um pedaço enorme meu embora. E o meu quebra-cabeça simplesmente não encaixa mais. Então eu tive que tentar me convencer que você não é parte de mim. Confesso que não tem sido fácil.
Mas existem coisas que não saem da cabeça... Eu não sei mentir, eu não sei esconder. E daí que o mundo parou e eu não vi. E daí que tem horas que a cabeça tá vazia e sua ausência toma lugar ao meu lado, e as lembranças vão enchendo a casa, como um filme mudo. Então eu olho para aquelas paredes e vejo que ainda tem quadros empoeirados...sonhos. E agora o que eu faço com eles? Eu coloco no bolso e finjo estar tudo bem. Então sento no chão, no vão entre as janelas e me pergunto se é seguro abri-las.
Eu ainda não encontrei a resposta. No final, a única coisa viva é essa dor aqui dentro.

Um comentário:

  1. Sachão.. isso tudo passa! Demora,doi mas eu sou a prova viva q nada dessa vida é pra sempre até que provem o contrario.
    Até a dor não é p sempre.. =]
    tinhamUL

    ResponderExcluir