sábado, 4 de agosto de 2012

Em resposta ao jardim.


Nunca entenderiam o que se passa entre eles. Na maior parte do tempo nem eles entendiam. Mas quem se importa? Tinham um jardim, uma flor, toalhas xadrez e todo o tempo do mundo.


- Falamansa e System, meu deus, o que será a nossa faxina '-'
- Vão falar que somos doidos


Nunca entenderiam que apesar da música de soluços existia um xote da alegria. Quem iria adivinhar?


- Os vizinhos vão nos achar malucos
- Quando eu fizer de refém um cogumelo e você ficar gritando que ele é apenas uma criança e ter que pagar meu pote de meias como resgate, eles certamente vão pensar em chamar a ala psiquiátrica do SUS.


A de se pensar que eles tem muitas coisas em comum, mas ela é meio fiona e ele completamente alheio a questões sentimentais (até alguém avisar). Afinal, não haveria de ser normal, porque só ela sabe que as águas vivas são comida para tubarões vegans que estão no centro de reabilitação para tubarões por uma nova vida-geração saúde.


Porque só eles sabiam voar.
Porque só ele enxergou a flor.
Porque só ela sabia decifrar o que diziam.


- Não é rosa! É nude puxado pro rosa.
- Já entendi a sua, você quer me matar!


- E vamos ver filmes debaixo do cobertor...
- E fazer guerra de pipoca...
- Guerra...?
- Sim! De pipoca, meias , alface...
- Tão violenta...


Não adianta esperar explicações. Ninguém entenderia. 


Amor? Não, improbabilidade.









Um comentário:

  1. digo repito ....vc escreve cada dia melhor ^^ e o bom é q essa historia eu to sabendo huahuaha
    lindo Sah sz

    ResponderExcluir