sexta-feira, 28 de junho de 2013

. Isso não é um pedido de desculpas.



But you're wrong
I don't belong to you


Então ela cresceu.
E foi tão bom saber que não incomoda mais, nem me tira o sono. Existe paz.
Eu bati na porta dos meus medos, eu enfrentei meus demônios. Decidi que era hora de limpar minhas gavetas e tirar delas o que não me servia, não encaixava. Não adianta guardar aquilo que não te serve por pena ou por medo. 
Um dia meu psiquiatra me disse que eu não podia carregar todas as dores do mundo. Ele me disse " Um dia Sacha, você vai aprender que não pode salvar ninguém, se isso depender da sua destruição." Eu não entendi o que ele disse, nem aceitei. Mas então, numa noite eu sonhei. Eu vi o meu passado, presente e futuro passando diante de mim, eu vi exatamente o tipo de pessoa que eu não queria me tornar. Quando abri os olhos eu sabia o que tinha de ser feito.
Aos poucos eu entendi o que aquele médico vinha por meses tentando me fazer entender. Ser livre é uma questão de escolha. Pode parecer clichê, mas a única pessoa que poderia me aprisionar, era eu. 
Então eu não vou me desculpar por estar feliz, por me sentir inteira, livre. Não vou me desculpar por me sentir livre para questionar tudo o que eu vivi e aprendi até hoje, porque alguém precisava de certezas. Eu finalmente entendi, que eu sou livre. Inclusive para dizer adeus.
E não, eu não me importo se tá doendo, porque quando eu olho para trás eu vejo o quanto aguentei sozinha e tudo bem .Eu quis assim, e eu não morri. E ninguém vai, o que torna qualquer um desses apelos, super estimados e patéticos.
Porque não devemos nos arrepender do amor dado, principalmente de forma incondicional  e familiar. Mas, infelizmente, isso não muda a revolta nem a raiva de quando ele é desperdiçado ou ignorado. As vezes, as pessoas não sabem o que fazer com ele. E tudo bem, eu prometo que tento não odiar ninguém por isso. 
Eu finalmente deixei os medos guardados, e tá tudo bem. Eu me sinto livre. Para me apaixonar (por quem vai me dar trabalho, certeza ), para sorrir e chorar sem pedir licença para ninguém.



2 comentários:

  1. Finalmente a borboleta abandonou a colmeia das vespas. Boa sorte por aí, viva feliz com quem você é e com quem mais quiser ao seu lado. Você ainda encontrará o jardim que te merece. Quando encontrar, me convide para um chá!

    ResponderExcluir